O Programa Fala Carlão inédito desta quinta-feira no Canal Rural vai mostrar a segunda parte das entrevistas com executivos e profissionais da DSM, a gigante global em Saúde, Nutrição e Materiais, tradicionalíssima no fornecimento de soluções de nutrição para os animais de criação do Brasil. Não perca. Fala Carlão, hoje, quinta-feira, dia 31, às oito e meia da noite, no Canal Rural.  É o Brasil que dá orgulho de ver!

Dia 19 de julho, quinta-feira, a partir das nove horas da manhã. Em Itatinga (SP), na Verdana Agropecuária. Com transmissão do Canal Rural. 60 touros provados para central e repasse. É o 1º Leilão Angus Provado CRA (Centro de Referência Angus). A programação começa com café da manhã. Depois, tem o Dia de Campo CRA. Ao meio dia, um churrasco com carne Angus. O leilão começa às duas da tarde. Um trabalho de Verdana & Parceiros. 3 Marias Agronegócios. Cabanha Basca. Cabanha da Corticeira. Cabanha Rincon del Sarandy. CIA Azul Agropecuária. Fazenda Água Boa. Fazenda da Brasil Floresta. Fazenda Guarda-Mór. Fazenda Reconquista. Tradição Azul. Todos esperam por você.

A Genética Aditiva Pecuária de Precisão vem ai com uma série de eventos para atender toda a Pecuária do Brasil com qualidade e produtividade. Vale a pena conferir a programação 2018. Genética Aditiva Pecuária de Precisão. Nelore, Gir, Girolando e Cavalo Crioulo. Mais informações pelos telefones (67) 3321 5166 e (67) 99982 8028.

15º Dia de Campo. Dia 9 de junho. Palestras, apresentação de animais e almoço para convidados. A entrada é um quilo de alimento, que será entregue ao Asilo São João Bosco, de Campo Grande (MS).

4º Leilão Gir e Girolando. Dia 11 de junho. Oferta de Novilhas Girolando ½ sangue prenhas, fêmeas e touros Gir PO.  A partir das nove horas da noite, horário de Brasília. A leiloeira é a Programa Leilões. Com transmissão do Terra Viva.

15º Mega Leilão Genética Aditiva e Convidados. Dia 4 de agosto. Oferta de 355 touros Nelore avaliados TOP 0,1% a 5%. A partir das duas horas da tarde, horário de Brasília. A leiloeira é a Programa Leilões. Transmissão do canal Terra Viva e Remate Web.

5º Leilão Primavera Genética Aditiva e Convidados.  Dia 23 de setembro. Oferta de 180 touros Nelore avaliados TOP 0,1 a 5%. No Terra Nova Eventos, a partir das duas horas da tarde, horário de Brasília. A leiloeira é a Programa Leilões e a transmissão vai ser feita pelo canal Terra Viva e Remate Web.

 

Revistas AgroRevenda e Senepol circulando pelos espaços da Áustria, República Tcheka e Eslováquia. E novas edições internacionais do Programa Fala Carlão, para exibição no Canal Rural e nas plataformas Facebook, You Tube e blog do Canal Rural. Cenas em Bratislava, Viena, Praga. Grupo Publique 30 anos. Rodando o planeta e divulgando o Agro Brasil.

Não perca a sintonia total com o Agronegócio do Brasil. Basta acompanhar todas as notícias do Agro nacional e internacional nas redes sociais que repercutem as plataformas de conteúdo do Grupo. Revista do Senepol, Revista AgroRevenda, Noticiário DSM – Tortuga, sites WWW.agrorevenda.com.br e WWW.publique.com, conteúdo no YouTube, Facebook e Instagram, além de todos os materiais dos parceiros da Publique em todas as mídias do segmento. Publique 30 anos. Fique ligado e bem informado!

O programa Fala Carlão visitou neste mês a empresa SBC (Serviço Brasileiro de Certificações), onde conversou com Luiz Henrique Witzler, presidente e fundador da SBC, sobre a história de sucesso da empresa. “Alemão”,como também é conhecido, é um dos nomes mais representativos na história das rastreabilidade de alimentos no Brasil, principalmente no setor de  produção de carne bovina e certificação das fazendas que exportam para a Europa, que possui protocolo para identificação individual dos animais pelo menos nos últimos três meses antes do abate.

“Comecei com certificação de café orgânico, que era vendido no mercado externo, até 2001. Então, fui chamado para ajudar o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) no processo de habilitação para exportação de bovinos para a Europa. Tudo começou como uma consultoria para a empresa SBC, até então um negócio da médica veterinária Cristina Lombardi. Trabalhamos e nos envolvemos cada vez mais no que viria a ser o Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Bovinos e Bubalinos (SISBOV)”, contou. Certificação é um processo amostral de levantamento de conformidades. Você vai ao local e certifica como um produto é feito, as condições e o pessoal habilitado para fazer. Certifica um protocolo específico. A SBC cresceu focada no SISBOV e também fez um pouco de protocolo de boas práticas (Global Gap). Em 2009, Cristina Lombardi se aposentou e a empresa ganhou novo sócio, o zootecnista Sérgio Ribas Moreira, o ‘Serginho’, que já trabalhava na empresa. A SBC é líder de mercado no Sisbov, mantém 40% das fazendas certificadas, incluindo os grandes confinamentos do país, e quase dois milhões de bois por ano, em um total de quatro milhões. Tem presença em onze estados brasileiros. Escritórios em Cuiabá, Goiânia, Campo Grande, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, representante no Paraná. Mantém sede em Botucatu e trabalha com funcionários e auditores free lancers. Cinquenta pessoas no total. A SBC é credenciada para as certificações SISBOV, Marfrig Club e Tipificação de Carcaça.

“Nunca estivemos tão perto de termos mais projetos de remuneração por qualidade de carne. E o pecuarista ter uma remuneração maior por oferecer  um produto diferente, que interesse ao consumidor. Essa condição é fundamental para o produtor sair da commodity. Buscar no consumidor a reposta e a remuneração da qualidade que ele está fazendo”, reforçou Luiz Henrique Witzler, que também é sócio das empresas Brasil GAP e  da IBD Certificações, que mantém projetos na China, Europa, América Central e América Latina, além de um leque grande de produtos orgânicos.

“O MAPA quer delegar a terceiros ainda mais protocolos para ficar apenas com os protocolos sanitários. E hoje já existem os de Carne Angus e Carne do pantanal. No mundo é muito comum. É uma saída para quem tem produtos diferenciados serem reconhecidos na ponta da cadeia, com uma sistemática conhecida mundialmente”, concluiu.

O programa Fala Carlão aproveitou a Exposição Agropecuária de Franca (Expoagro 2018), realizada em Franca (SP) entre 21 e 27 de maio, no Parque de Exposições Fernando Costa, para reunir quatro especialistas e autoridades na hora de pensar em como vencer os desafios da Agropecuária do Brasil com legislação coerente, prática, de bom senso. Todos foram destaques da programação de palestras da Expoagro. Ricardo Salles, fundador do movimento “Endireita Brasil” e ex-secretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Fabio Meirelles Filho, presidente do Instituto Pensar Agro (IPA). Marcus Falleiros, delegado regional da Sociedade Rural Brasileira (SRB) para a Alta Mogiana. E o vereador Maurício Gasparini, presidente do Parlamento Regional Metropolitano de Ribeirão Preto e Conselheiro do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). Acompanhe as principais ideias destes pensadores:

Fabio Meirelles Filho – “O IPA é o braço direito da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que conta com mais de duzentos deputados federais e senadores. É quem faz a articulação da política do Agro Brasil. Hoje, temos mais de 40 entidades que representam o segmento. A Expoagro é um evento muito importante para a região, e viemosmostrar o que é o Instituto e quais os gargalos da Agropecuária brasileira. É vital ouvirmos as bases, debater o que podemos melhorar em nossa atuação em Brasilia. Não podemos ficar distantes do dia a dia do produtor. Temos que levar melhor as reivindicações do produtor aos poderes da capital federal. Afinal, ele é quem produziu a última grande safra, mais alimentos, melhor Produto Interno Bruto (PIB), deflação dos produtos graças à produção. Nosso papel é fortalecer o setor, promover o engajamento de todos, levando ao Judiciário, Legislativo e Executivos as principais questões do segmento que precisamos resolver. Como a insegurança jurídica e as questões internacionais, que hoje são preponderantes para nosso país”.

Ricardo Salles – “Nosso objetivo é discutir as soluções práticas e regionais para melhorar o ambiente produtivo do campo. Não estamos interessados em teses, teoria, e sim soluções concretas, práticas, viáveis e que possam ser adotadas rapidamente, em nome do produtor, da eficiência, da produção, do meio ambiente, da economia, do consumidor e do país”.

Marcus Falleiros  – “É muito importante trazermos essas questões para a Expoagro, que este ano está na edição de número 49. Para lutarmos por melhores condições jurídicas, produtivas e de  segurança para o setor inteiro. E 2019 vai ser um ano mais do que especial para todo o segmento. Vamos comemorar 50 anos da Exposição Agropecuária de Franca e o centenário da SRB. Trabalharemos intensamente em nome do produtor rural brasileiro”

Maurício Gasparini –  “É um prazer estar aqui em Franca, temos muito o que aprender com essas pessoas. Como o Ricardo Salles, que fez uma administração histórica a frente da Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo. Estamos aqui para entender melhor os desafios que precisamos enfrentar através das leis. Legislação regional e municipal, que pode sim resolver muitos problemas. Como o ‘GPS Caipira’, o georefernciamneto da zona rural de Ribeirão Preto, criado por meio de um convênio com a Polícia, para proteção do campo. E o ‘Vizinhança Solidária’, que conseguiu abaixar o índice de criminalidade nas localidade onde foram implantadas no município. E  estamos prontos para lançar outra legislação municipal, a “Vizinhança Solidária Rural”.

O Programa Fala Carlão conversou com o presidente da Associação dos Produtores de Soja de São Paulo (Aprosoja – SP), Gustavo Chavaglia, sobre os planos da entidade para 2018 e a expectativa da associação sobre o Projeto de Lei dos defensivos agrícolas, durante a semana de atividades da Exposição Agropecuária de Franca (Expoagro 2018), realizada em Franca (SP), entre 21 e 27 de maio, no Parque de Exposições Fernando Costa. “Estamos peregrinando pelo Brasil todo, demonstrando o que é a entidade, apoiando a Sociedade Rural Brasileira (SRB) e os sindicatos rurais. Queremos estar presente, juntar forças junto ao produtor rural”, explicou Chavaglia. Ele também defendeu o PL dos defensivos agrícolas, que vem sendo muito criticado por ambientalistas e entidades ligadas ao segmento. “Nossa expectativa é a melhor possível. Esperamos que todas as partes tenham entendimento técnico, coerente, para modernizarmos a legislação e chegar a um modelo que favoreça o consumidor e o produtor. Estamos usando produtos obsoletos, com um arcabouço legal que não acompanha a rapidez de novas moléculas, não está alinhado com a modernidade. Precisamos de uma nova lei, de novas pesquisas, defensivos agrícolas tecnologicamente mais avançados. Só assim para usarmos melhor, com menos contaminação, menos resíduos”, defendeu.

 

A lei que trata dos defensivos agrícolas foi criada em 1989, trinta anos atrás, e não foi atualizada. A proposta de novo Projeto de Lei foi apresentada em 2002, pelo então senador, Blairo Maggi, que hoje é o ministro da Agricultura. O PL encontra-se na comissão especial da Câmara dos Deputados e precisa ser aprovada para seguir à votação em plenário.

A equipe da Revista Senepol e do programa Fala Carlão aproveitaram a realização do 2º Dia Senepol, realizado durante a Exposição Agropecuária de Franca (Expoagro 2018), realizada em Franca (SP), entre 21 e 27 de maio, para reforçar a importância do registro da marca dos criatórios que atuam com o Gado Senepol. O Agrodiretor Comercial Rodrigo Castejon conversou com o parceiro da Revista Senepol, Pedro Lemos, que é advogado especializado em propriedade industrial e intelectual. Em meio aos touros e doadoras instalados no Espaço Senepol, dentro do Parque de Exposições Fernando Costa, eles falaram sobre a importância do registro de marcas dentro do mercado rural. “O registro oficial traz segurança jurídica ao produtor rural, que investe  tanto na sua marca. É um problema não ter registro. E só temos a propriedade depois disso, com vigência, uso exclusivo em todo o território nacional. Traz para a grife uma marca sua, evitando, assim, o plágio, os falsos criatórios”, detalhou Pedro Lemos.

Castejon também entregou a mais recente edição da Revista Senepol ao especialista, que conferiu todo o material publicado. “Ficamos muito contentes com o resultado de nosso anúncio na revista. Várias pessoas entraram em contato. Isso é ótimo. Para que todos entendam a importância de registrar, adquirir propriedade sobre o nome, que é o principal ativo da empresa, além do rebanho, é claro”, concluiu.

O 2º Dia Senepol foi uma das maiores atrações da Expoagro 2018, com a realização de diversas palestras técnicas sobre práticas pecuárias, presença de touros e doadoras da raça pertencentes aos criatórios Arroba Senepol, Ipê Senepol e RF Senepol. E chancela da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol).

 

A Revista Senepol e o programa Fala Carlão prestigiram o 2º Dia Senepol, uma das maiores atrações da Exposição Agropecuária de Franca, a Expoagro 2018, realizada em Franca (SP), no Parque de Exposições Fernando Costa, entre 21 e 27 de maio. Foram realizadas diversas palestras técnicas sobre práticas pecuárias, tudo com o apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol) e presença de touros e doadoras da raça pertencentes aos criatórios Arroba Senepol, Ipê Senepol e RF Senepol.

O ciclo de palestras contou com o presidente do Sicoob Nacional, Henrique Castilhano Vilares, que falou sobre “Cooperativismo de Crédito”. Na sequência, o técnico da ABCB Senepol, Ricardo Andrade Oliveira Júnior, tratou da “Raça Senepol – Presente e Futuro”. O Brasil é considerado o maior polo de genética Senepol do mundo, apesar de só selecionar a raça há 18 anos. Por serem muito precoces e rústicos, os animais são usados na pecuária de corte, principalmente em cruzamento industrial, alcançando peso para abate mais rapidamente que outras raças. Outras palestras do 2º Dia Senepol foram “Avaliando para ser mais eficiente”, ministrada pelo zootecnista Cassiano Pelle; “Suplementação de bezerros (creep feeding) para desmama pesada”, ministrada pelo médico-veterinário Rodrigo Prado; e “Cruzamento industrial – ciclo rápido e rentável”, ministrada pelo engenheiro-agrônomo Estevão Barra Bernardes.

Além do Dia Senepol, a Expoagro mostrou uma área exclusiva para apresentar as qualidades da raça aos visitantes que passaram pelo parque. Localizado ao lado do pavilhão onde estavam expostos os animais da raça, o Espaço Senepol ficou aberto durante os seis dias da feira.  “A Expoagro é uma grande vitrine para o Senepol. O interesse pela raça vem crescendo na região de Franca devido aos resultados que ela imprime ao cruzamento industrial, com grande velocidade de ganho de peso e precocidade, características que aumentam a rentabilidade do negócio. É um sonho estar aqui. Temos que melhorar a pecuária brasileira, incentivando o uso de touros provados e registrados. Acreditamos na raça”, comemorou o pecuarista José Ramon Ribeiro Filho, titular do criatório Arroba Senepol, que participou pelo terceiro ano da Expoagro.