Fala Carlão Internacional mostra nova fábrica da DVA

O programa Fala Carlão, dentro de sua nova jornada internacional, acompanhou com exclusividade neste fim de semana a apresentação das novas unidades industriais e dos centros de pesquisa da DVA Agro na região de Málaga, no sul da Espanha. A corporação de origem alemã está presente em 53 países, é especializada na produção de tecnologias em nutrição das plantas e adjuvantes, e reuniu os cinquenta maiores clientes parceiros dos continentes europeu, asiático, africano e americano, além de todas as lideranças da corporação, consultores de vendas, representantes da DVA e produtores rurais.

O novo complexo consiste em uma planta de micro organismos, outra de nutrição, fisiologia e extratos botânicos, e dois centros de pesquisa. Tudo para produzir mais de 60 soluções que auxiliem os lavradores a obterem mais produtividade, eficiência e sustentabilidade. “Não paramos de atender o produtor em todo o mundo e vislumbramos um crescimento sem fim. A entrega dessas novas unidades é só o começo de uma jornada que desejamos trilhar ao lado dos agricultores, ajudando a levar soluções para os clientes”, justificou Dardo Lizarraga, Country Manager da DVA AGRO na Argentina e peça chave na construção das novas estruturas.

O novo caminho também foi destacado pelo Engenheiro Agrônomo Bruno Francischelli, Head Crop Nutrition LATAM da DVA Agro. “Investimos muito em inovação e tecnologia. Teremos agora duas fábricas e dois laboratórios para oferecermos resultados ainda mais concretos para o agro do mundo inteiro. Entregar fisiologia e nutrição em nome da produtividade. Oferecer um resultado melhor aos lavradores. E, ao mesmo tempo, atuar junto da pressão do consumidor e da sociedade moderna. Que exige mais alimentos, cuidado com o meio ambiente, comida de qualidade, sem resíduos, respeitando as exigências externas”, explicou.

O grupo DVA surgiu há 54 anos, trabalhando com o comércio de aço. O braço do agronegócio iniciou em 1993. Registro de produtos, parcerias com outros atores do segmento e agora uma nova fase. Linhas próprias, patentes de novos produtos e proteção das tecnologias. “Queremos desenvolver produtos inovadores. Focando em levar tecnologia à fazenda. Fisiológicos, adjuvantes e biológicos. Já obtivemos 14 patentes em dois anos. E caminhamos protegendo nossa tecnologia. Estamos em uma jornada inicial. Com muitos planos pela frente”, resumiu João Aleixo, CEO Global da DVA Agro

“Pensamos largo, em produzir com sustentabilidade. Como o mundo pede. E nós abraçamos essa causa. E a agricultura brasileira, por exemplo, é a maior do mundo. Chave para toda a América Latina. Por isso, nosso compromisso é crescer, abrir novas fábricas no mundo inteiro”, afirmou Matthias Damm, fundador da companhia.

O fim de semana DVA Agro coroou um momento anual e tradicional da empresa. Quando os dirigentes do mundo inteiro analisam os números do período anterior e fazem o planejamento para o período seguinte. Duas semanas intensas. Que em 2022 aproveitou para coroar a entrega das novas plantas de produção. “Em 2017, tínhamos 100% das vendas com agroquímicos. Agora, estamos inovando e apostando em soluções alternativas, sustentáveis. O importante é nosso foco permanecer o mesmo. Nosso cliente é o produtor rural. Fazemos venda direta para ele, usamos a distribuição e as cooperativas. Investimos em áreas de desenvolvimento de produtos. Objetivando em levar tecnologia à fazenda. Fisiológicos, adjuvantes, biológicos, novas linhas. Queremos chegar a 2030 com metade do faturamento da DVA agro com especialidade. E outros 35% com proteção de cultivos. Com tecnologias que adicionamos na formulação. E também trabalhando com parceiros. Mudamos nossa cor de verde para azul para simbolizar esse momento. E alteramos nossa logomarca também, comunicando que desejamos trabalhar junto com parceiros e produtores. É um conceito chave para a gente”, finalizou João Aleixo.

plugins premium WordPress