Publique

Dia de Campo destaca certificação dos rebanhos

Fazenda Santa Helena, parceira do Serviço Brasileiro de Certificações, é referência em investimentos realizados em Integração Pecuária x Agricultura, aproveitamento de resíduos, silagem, fertirrigação, rastreabilidade e intensificação

Agregar valor aos rebanhos bovinos, melhorar a gestão da fazenda e alcançar mercados que paguem mais pela carne bovina. As três mensagens deram a tônica do atendimento realizado pelo Serviço Brasileiro de Certificações (SBC) durante a primeira edição do Dia de Campo BCA – Integração Lavoura x Pecuária Intensiva (ILPI), organizado na última sexta-feira, dia 18, na Fazenda Santa Helena, em Quintana (SP), pela Bürgi Consultoria Agropecuária (BCA) e pela Agropecuária Irmãos Gonçalves, com o apoio do Grupo Pecuária Brasil (GPB).

A fazenda é parceira da SBC e considerada uma referência no País pela profissionalização dos negócios, por investimentos na integração Pecuária e Agricultura, aproveitamento de resíduos, silagem, fertirrigação, rastreabilidade e intensificação. A propriedade mantém lavouras de 450 hectares de soja, 48 hectares de milho para suplementação alimentar úmida, arrenda mil hectares para plantio de amendoim e usa a mesma área no inverno para plantio de capim piatã, sorgo, aveia e milheto. Na área animal, comercializa cinco mil bovinos por ano, comprando bezerros com oito e nove meses, fazendo recria e terminação intensiva, com rodízio de piquetes em duas fazendas coligadas. O novo projeto de ampliação exigiu investimentos de R$ 1 milhão, para aumentar os espaços destinados ao confinamento e à recria.

O Dia de Campo reuniu em torno de quinhentos pecuaristas e consultores de praticamente todos os estados brasileiros. A área da fazenda foi organizada em várias estações, que mostraram e informaram sobre os vários processos produtivos da propriedade. Armazém, curral, confinamento, silagem, soja etc. A estação da SBC foi comandada pelos executivos da empresa, Sergio Ribas Moreira e Matheus Modolo Witzler, pela gerente da Fazenda Santa Helena, Bruna de Oliveira, por Luiz Roberto Zillo, do Grupo Pecuária Brasil (GPB) e Balizador GPB, e por André Criveli, da Terra Investimentos. No espaço erguido no curral da propriedade, os participantes foram orientados sobre os investimentos feitos durante todo o processo de certificação e o retorno que podem obter com o passar do tempo. “Pelos nossos cálculos, o valor investido chega a R$ 8 por animal, porém, o pecuarista consegue atingir até R$ 60 a mais de retorno financeiro por bovino rastreado, negociando com novos mercados, mais exigentes, que pagam mais pela carne brasileira. Nosso objetivo é ajudar o produtor rural a agregar valor ao seu boi, oferecer o Serviço Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov) e, ainda, melhorar a gestão da fazenda”, falou o Diretor Comercial da SBC, Sérgio Ribas Moreira.

Ele adiantou, ainda, que o crescimento nas exportações brasileiras de carne bovina chegou a 9% em 2018, e que os rebanhos certificados no sistema Sisbov passaram de quatro milhões, alcançando, em média, R$ 3 a mais por arroba. “Isto tudo sem falar em Cota Hilton. Com o rastreamento e a certificação, o empresário rural pode controlar melhor a movimentação das cabeças na propriedade e administrar várias possibilidades propiciadas pela identificação individual”, acrescentou.

O Dia de Campo ainda contou com um almoço oferecido pelos proprietários da Santa Helena e uma visita na área de piquetes intensivos da vizinha Fazenda Bom Jardim, também ligada à Agropecuária Irmãos Gonçalves.

“É um projeto que acredita na pecuária intensiva. E amplia seus negócios continuamente, com a força e a energia dos proprietários”, resumiu Ricardo Bürgui, diretor da BCA, uma das organizadoras do Dia de Campo. “É uma honra ter aqui produtores de praticamente todos os estados brasileiros. Trabalhamos com agricultura, temos secador de grãos, rastreamento, pasto rotacionado, confinamento. É um projeto maravilhoso e que conta com parceiros de primeira, como a SBC”, comemorou Guilherme Fonseca, Administrador da Agropecuária Irmãos Gonçalves.