SBC comemora sucesso do 1º Dia de Campo BCA – ILPI

Mais de quinhentos pecuaristas, gerentes, administradores e consultores de praticamente todos os estados brasileiros. E um mergulho intenso em tecnologias modernas e intensivas de produção, como Integração Lavoura e Pecuária, aproveitamento de resíduos, silagem, fertirrigação, rastreabilidade, intensificação, secagem de grãos e confinamento. Foi o resultado de sucesso alcançado pelo 1º Dia de Campo BCA – Integração Lavoura x Pecuária Intensiva (ILPI), realizado na sexta-feira passada, dia 18, na Fazenda Santa Helena, em Quintana (SP).

A propriedade é parceira do Serviço Brasileiro de Certificações (SBC) e considerada uma referência no Brasil pela profissionalização dos negócios. Mantém lavouras de soja e milho, arrenda área para plantio de amendoim e usa a mesma terra no inverno para plantio de capim piatã, sorgo, aveia e milheto. Na área animal, comercializa cinco mil bovinos por ano, todos rastreados e certificados pela SBC, comprando bezerros com oito e nove meses, fazendo recria e terminação intensiva, com rodízio de piquetes em duas fazendas coligadas.

A estação da SBC no evento foi comandada pelos executivos da empresa, Sergio Ribas Moreira e Matheus Modolo Witzler; a gerente da Fazenda Santa Helena, Bruna de Oliveira; Luiz Roberto Zillo, do Grupo Pecuária Brasil (GPB) e Balizador GPB, e André Criveli, da Terra Investimentos. No espaço erguido no curral da propriedade, os participantes foram orientados sobre os investimentos feitos durante todo o processo de certificação do rebanho e o retorno que podem obter com o passar do tempo. “Pelos nossos cálculos, o valor investido chega a oito reais por animal, porém o pecuarista consegue atingir até R$ 60 a mais de retorno financeiro por bovino rastreado, negociando com novos mercados, mais exigentes, mas que pagam mais pela carne brasileira. Nosso objetivo é ajudar o produtor rural a agregar valor ao seu boi. Oferecer o Serviço Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov) e ainda melhorar a gestão da fazenda”, falou o Diretor Comercial da SBC, Sérgio Ribas Moreira.

“Serginho”, como é conhecido, ainda adiantou que o crescimento nas exportações brasileiras de carne bovina chegou a 9% em 2018 e os rebanhos certificados no sistema Sisbov passaram de quatro milhões, alcançando, em média, R$ 3 a mais por arroba comercializada. “Isto tudo sem falar em Cota Hilton. Com o rastreamento e a certificação, o empresário rural pode controlar melhor a movimentação das cabeças na propriedade e administrar várias possibilidades propiciadas pela identificação individual”, acrescentou.

O Dia de Campo, organizado pela Agropecuária Irmãos Gonçalves e Bürgi Consultoria Agropecuária, com o apoio do Grupo Pecuária Brasil (GPB), contou ainda com um almoço oferecido pelos proprietários da Santa Helena e uma visita na área de piquetes intensivos da vizinha Fazenda Bom Jardim, também ligada à Agropecuária Santa Helena. “É uma honra ter aqui produtores de praticamente todos os estados brasileiros. Trabalhamos como agricultura, temos secador de grãos, rastreamento, pasto rotacionado, confinamento. É um projeto maravilhoso e que conta com parceiros de primeira, como a SBC”, comemorou Guilherme Fonseca, Administrador da Agropecuária.