Filhos do LOGAN disputam PNAT na ExpoGenética

Criatório também está participando com touros filhos do LOGAN, LANCHUDO e JOVEM na 10ª bateria do programa, cujo resultado será revelado em agosto.

Grande incentivador dos programas de avaliações de animais, o Nelore DI GENIO foi o primeiro criatório a confirmar a participação no primeiro Concurso de Progênies de touros do PNAT (Programa Nacional de Avaliação de Touros Jovens), que será realizado no mês de agosto durante a 12ª ExpoGenética, em Uberaba (MG). E levará para o certame um conjunto com quatro filhos do LOGAN (três machos e uma fêmea, filhos de pelo menos duas vacas diferentes).

E desde maio, três descendentes de destaques da DI GENIO – um filho do LOGAN, um do LANCHUDO e outro do JOVEM -, disputam as provas de avaliação do PNAT, cujos resultados serão anunciados no mês de agosto, também na ExpoGenética.

Para Antonio Aurico, gerente do Nelore DI GENIO, o PNAT é fundamental, pois revela os melhores indivíduos dos principais rebanhos avaliados pelo Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos (PMGZ), que tem a maior base de dados do País. “É uma forma de balizar o processo de seleção e melhoramento com os outros rebanhos. Você vê como estão os seus animais em cada característica, como ganho de peso, conversão alimentar, racial, desempenho, circunferência escrotal, avaliação de carcaça por ultrassonografia, espessura de gordura no subcutâneo e área de olho de lombo. E o programa lança positivamente os animais que são superiores, que se destacam e que serão contratados pelas centrais para distribuir sêmen”, argumenta.

“Fomos os primeiros a aderir ao concurso porque a proposta do PNAT vem ao encontro do que o Nelore DI GENIO faz, preconiza e seleciona. E onde existem programas de avaliações de animais, nós participamos: do PNAT, do CP Lagoa, das provas de pista, do CEIP através do PAINT, além de promovermos a nossa Prova interna de Ganho em Peso a pasto (PGP), que inicia, neste mês, a sua 11ª edição”, informa Antonio Aurico.

“Nós admiramos muito o trabalho de seleção do João Carlos Di Genio, com a gerência do Antonio Aurico. Eles acreditam no melhoramento, no gado de raça, no fato de que as metas existem para serem ultrapassadas. Eles fazem regularmente as pesagens, participam das provas de ganho de peso, identificam os bons touros e usam esses animais”, afirma Lauro Fraga Almeida, gerente de melhoramento do PMGZ da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). Fala, ainda, sobre os vários touros jovens que despontam na seleção do Nelore DI GENIO, como o LOGAN, o NEPAL e o OBAMA, que também foram touros PNAT.  “Eles têm feito o trabalho deles como selecionadores, que acreditam em uma pecuária eficiente, lucrativa e que tem uma função social, de gerar empregos e riquezas”, pontua.

O PNAT seleciona reprodutores zebuínos registrados com idades entre 18 e 30 meses, com exame andrológico positivo para avaliação de suas progênies. Conta com a participação de criadores, técnicos e centrais de inseminação e distribui sêmen gratuitamente aos rebanhos colaboradores de propriedades cadastradas na ABCZ, comprometidas com a pesagem e a coleta de dados dos produtos. “Já distribuímos mais de 86 mil doses e nossa meta para 2019 é de 14 mil doses, para ultrapassarmos a marca de 100 mil doses distribuídas pelo programa. A grande vantagem dos touros que são eleitos nas baterias é ter a genética testada e a produção provada em uma base genética de grande variabilidade, em um curto período de tempo”, destaca Lauro Fraga Almeida.

Sobre o Nelore DI GENIO – Marca reconhecida na produção de touros eficientes, fruto de seleção e de acasalamentos direcionados que identificam promessas da raça, o Nelore DI GENIO também investe em um ótimo manejo e ambiente tranquilo e saudável em todos os espaços do criatório. Com forte pressão de seleção em fertilidade e habilidade materna nas fêmeas, e circunferência escrotal e ganho de peso nos machos, a genética DI GENIO mantém reprodutores nas principais centrais de inseminação do Brasil: LOGAN, LANDAU, LANCHUDO, ORÁCULO, ORPHEU e PATHFINDER, em coleta na CRV Lagoa; EFEITO e OPOSITOR, na Alta; JOVEM, na Semex; OUTLOOK e PRIME, na Accelerated Genetics, e JAZIGO, na ABS. Vários touros foram selecionados pelo Programa Nacional de Avaliação de Touros Jovens (PNAT), como o NEPAL (2017) e o OBAMA (2018). Com propriedades em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rondônia, o Nelore DI GENIO participa das principais provas nacionais de ganho em peso a pasto e dos programas de melhoramento genético PMGZ/Geneplus e PAINT (CRV Lagoa), com o objetivo de produzir animais duplamente certificados. Todo esse trabalho reflete na excelente padronização dos animais.