Fala Carlão e as amêndoas do Brasil!

O programa Fala Carlão bateu aquele papo saboroso em São Paulo com José Eduardo Camargo, Presidente da Associação Brasileira de Castanhas e Nozes (ABCN) e Diretor do Departamento de Agronegócio (DEAGRO) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Conversa sobre amêndoas, castanhas e que tais durante a reunião conjunta dos Conselhos de Agronegócio e Comércio Exterior, na sede da Federação.

No ano passado, as exportações do segmento somaram US$ 190 milhões, uma cifra pouco representativa perto dos outros produtos da balança comercial do agronegócio brasileiro, mas um setor extremamente promissor. “Há dez anos, o Brasil exportou US$ 229 milhões do conjunto de nozes, e o Chile, US$ 96 milhões. No ano passado, os chilenos exportaram US$ 586 milhões, multiplicando as vendas por seis”, diz Camargo. “Se o Brasil tivesse multiplicado por seis os US$ 229 milhões, teríamos exportado US$ 1,3 bilhão de nozes e castanhas, o que colocaria o segmento como o 15º produto da pauta de exportação nacional”, acrescenta o diretor.

O diagnóstico motivou, no final do ano passado, a criação da Associação Brasileira de Nozes e Castanhas (ABNC), que reúne o pessoal da castanha-do-pará, do Amazonas, Pará e Acre; da noz-macadâmia, do Sudeste; da noz-pecã, do Rio Grande do Sul; da castanha-de-baru, do Cerrado e da castanha-de-caju, do Nordeste. Queremos trabalhar juntos na pesquisa, na produção, na promoção, na comercialização e no consumo”, diz Camargo, que é proprietário da QueenNut, uma das pioneiras da produção de macadâmia no Brasil, que processou 1.450 toneladas no ano passado.

Fala Carlão 2864 conversa na FIESP com José Eduardo Camargo, diretor do Deagro e Presidente da ABNC – Associação Brasileira de Castanhas e Nozes. A prosa foi durante a reunião conjunta dos conselhos de Agronegócio e Comércio Exterior. Conversa saborosa sobre amêndoas, castanhas e que tais.

Posted by Fala Carlão on Thursday, August 1, 2019