Breno Barros assume diretoria da Seleon!

Fundada em 2014, a Seleon Biotecnologia, com sede em Itatinga, interior de São Paulo, tornou-se referência de qualidade para mercado brasileiro de prestação de serviços de coleta e processamento de sêmen bovino. À frente da empresa desde o seu surgimento, Bruno Grubisich conseguiu, com o apoio de sua equipe de técnicos altamente qualificados, conduzir a Seleon ao grupo das maiores companhias de biotecnologia em reprodução animal da América Latina.

Com capacidade para abrigar 240 touros e produzir anualmente 2,5 milhões de doses de sêmen ao ano, a central tem como grande diferencial a excelência na produção e industrialização de material genético bovino das principais raças de gado de corte e de leite presentes no Brasil, lançando mão das mais modernas técnicas de congelação e avaliações computadorizadas. O bem-estar animal também é uma das premissas reconhecidamente inerente ao trabalho da central desde o início de suas operações.

A empresa se diferenciou na forma de se relacionar com os clientes, buscando sempre atender de forma individualizada cada parceiro. Ao lado do Diretor Comercial Luis Roberto Marques, o conhecido “Beto da Seleon”, Grubisich buscou permanentemente atender com excelência, oferecendo um serviço customizado para cada projeto.

A certeza da continuidade deste bom relacionamento com os clientes da empresa deixou Bruno Grubisich bastante à vontade para passar o bastão ao médico veterinário Breno Barros, consultor renomado no setor pecuário brasileiro, que, a partir deste mês de novembro, assumiu o cargo de Diretor Geral da central em Itatinga.

“Trata-se de um profissional de enorme vivência e relacionamento no segmento pecuário, com um longo histórico de sucesso em grandes empresas e projetos pecuários. Isto nos deixa confiantes de que trará continuidade ao trabalho de fortalecimento da Seleon no mercado brasileiro de reprodução bovina”, declara Bruno Grubisich.

A partir de agora, Grubisich se dedicará diretamente à estruturação da Olímpia Investimentos e Participações, assumindo a diretoria executiva do fundo, com o objetivo de trabalhar na captação de investimentos para o desenvolvimento de projetos ligados aos setores do agronegócio, infraestrutura, tecnologia e energia. “Nossos negócios ganharam bastante vulto nos últimos anos e, com a ampliação de nosso leque de atuação, é fundamental trazer novas cabeças e competências para o time”, afirma. Com a vinda do Breno para atuar no dia-a-dia das operações da Seleon, Grubisich se manterá numa posição mais estratégica, como Presidente do Conselho de Administração da central, e também terá maior flexibilidade para investir em novos projetos e oportunidades que surgirão através da Olímpia.

Parceiros sólidos – Como diretor da Seleon, Breno Barros pretende contribuir para a continuidade da construção de parceiras sólidas com criadores, pesquisadores, empresários e demais agentes ligados ao agronegócio. Para isso, contará com total apoio de profissionais que atuam na empresa desde a sua fundação, como o Diretor Técnico, José Roberto Potiens, e o Diretor Comercial, Luis Roberto Marques, e o Gerente Pecuário, Sebastião Mariano Rosa.

“Pretendo fortalecer ainda mais esse elo com os criadores e profissionais da área de genética e reprodução e, através dos nossos diferentes projetos, contribuir para elevar o padrão genético do rebanho nacional”, ilustra Barros, acrescentando que, ao mesmo tempo, não medirá esforços para manter em constante evidência um das principais bandeiras da Seleon, que é o “respeito ao meio ambiente, ao bem estar animal e ao ser humano”.

CRA – Breno Barros também é o responsável pela coordenação do CRA – Centro de Referência Angus, projeto pioneiro desenvolvido este ano pela Verdana Agropecuária, em parceria com criatórios do Sul do País, que tem como objetivo principal fomentar o uso da melhor genética de tourinhos nacionais da raça Aberdeen Angus, adaptados ao cruzamento industrial com vacas Nelore e às condições ambientais do Brasil-Central.

A 1ª Prova de Desempenho CRA, com avaliação genética do professor José Bento, da USP Pirassununga, foi realizada com o auxílio do sistema de medição Intergado instalado nas dependências da Verdana em Itatinga, e contou com a participação de 65 animais, que foram avaliados em mais de 25 características diferentes, desde o CAR – Consumo Alimentar Residual, passando pela ultrassonografia, até as avalições visuais e de pedigree.

Segundo Barros, depois do sucesso do primeira prova, que culminou no leilão de 59 touros animais e faturamento total de R$ 710.000, a Verdana já começou a receber novos lotes de animais oriundos dos criatórios de Angus espalhados pelo País, para a realização da 2ª Edição do Centro de Referência Angus (CRA). Dessa vez, a prova contará com a participação de mais de 100 animais.

Além disso, como novidade, Barros diz que vai trabalhar para também fomentar a realização de outras provas de desempenho de tourinhos jovens para as demais raças existentes, projeto que será conhecido como Centro de Avaliação de Touros da Seleon. “Passaremos a oferecer essa mesma estrutura de excelência para outros criadores, associações e programas de melhoramento, que tenham interesse em incorporar dados de eficiência alimentar e avaliações de ultrassom na carcaça”, informa o novo diretor.

Histórico profissional – Formado em 1986 pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Breno Barros, que completou neste mês de novembro 55 anos de idade, foi pioneiro na utilização de ultrassonografia em equinos e bovinos. “Fui o primeiro profissional no Brasil a realizar uma transferência de embrião em equino pelo método não-cirúrgico, na raça Quarto de Milha, e também fui responsável pelo primeiro trabalho com ultrassom em bovinos, que resultou na minha tese de mestrado pela USP (Universidade de São Paulo), sob supervisão do professor José Antonio Vizintin, em 1997”, conta Barros. Ainda no início da década de 90, Breno também viajou para África do Sul com a missão de validar embriões de animais Bosmara, o que resultou na primeira importação de exemplares dessa raça taurina pelo Brasil.

Ao longo das últimas décadas, Breno acumula um longo e importante currículo profissional como consultor e diretor em grandes propriedades, tais como Fazenda Campanário (MS), Agropecuária OMB (Ovídio Miranda Brito, no MT), Katayama Agropecuária (SP), Agropecuária Jacarezinho (SP-BA), Fazenda Paquetá (MS) e BrPec (MS).

Atualmente, além do novo cargo nas empresas Seleon, Breno mantém, desde 1999, a função de assessor técnico na fazenda Estrela do Guaporé (MT).

O médico veterinário também integrou a equipe do professor Enoch Borges de Oliveira Filho, da Unesp (Universidade Estadual Paulista), de Jaboticabal, responsável pelo primeiro bezerro FIV (Fertilização In Vitro) do Brasil, em 1994, nascido na Central Ajuricaba, em Cândido Mota, SP. Além disso, no período de 2011 a 2012, acumulou diferentes cargos (diretor técnico, vice-presidente e presidente) na Conexão Delta G (atual DeltaGen).