Angus fecha 5 anos de exportação com expansão

Presente no Salão Internacional de Alimentação em Anuga, na Alemanha, a Associação Brasileira de Angus divulgou na segunda-feira (9/10), durante o Brazilian Angus Day, seu balanço de exportações de cortes premium. Segundo levantamento do Programa Carne Angus, de 2012 até agora, foram embarcados quase 1 mil toneladas, volume que vem apresentando expansão média de 106% no ultimo ano. Os embarques para a Comunidade Europeia concentram a maior fatia em volume e receita, contudo novos países vêm compondo o mix da clientela. Atualmente, o Brasil exporta cortes Angus certificados para 13 países, com destaque para os novatos Arábia Saudita, China e Singapura que vêm expandindo compras em grande velocidade.

Segundo o gerente do Programa Carne Angus, Fábio Medeiros, que participou nesta segunda-feira do Angus Day em Anuga, é visível a expansão do interesse de redes varejistas internacionais. “A cada feira que participamos novos clientes nos procuram para prospectar negócios. Hoje, por exemplo, tivemos 500 pessoas passando pelo nosso estande e 250 quilos de carne Angus consumida, entre costela desossada, celha, ancho e filé mignon. Isso é sinal de reconhecimento do nosso produto pelos mais exigentes padrões de qualidade de diferentes nações”.

De acordo com Medeiros, durante o dia ocorreram reuniões com frigoríficos, importadores e redes de supermercados da Alemanha que têm interesse em comprar carne Angus. “Nossa expectativa é ampliar os embarques para Europa nos próximos meses a partir dos contatos feitos na feira e continuar a caminhada, ampliando a valorização da carne Angus do Brasil nesse mercado Europeu”, afirmou, ressaltando que o produto foi bem apreciado durante a degustação.

O crescimento da Angus no mercado internacional vem se consolidando sem esquecer dos tradicionais compradores. Um dos primeiros Blocos a adquirir Carne Angus do Brasil, a União Européia tem ampliado as compras e o mix de redes varejistas ofertando os cortes nobres brasileiros. Interesse que só cresce e agrega valor à pecuária nacional. Em 2017, o Brasil atingiu recorde de preço em embarque ao negociar uma carga de filé mignon a 20 mil dólares a toneladas. “Temos novas a crescentes encomendas que não foram abaladas pela crise. A produção de cortes para o nicho gourmet segue rendendo excelentes divisas ao Brasil e é um trunfo para frigoríficos e criadores de Angus do Brasil”.