A Força do Boitel do Brasil

A modalidade de confinamento conhecida como Boitel, em que o pecuarista paga diárias para terminar o animal, vai crescer este no Brasil graças à eficiência alcançada pelos confinadores e o vivo interesse dos produtores. A previsão foi feita nesta terça-feira à tarde, em Guarantã (SP), pelo gestor do Confinamento Ribas, José Ribas, ao Jornalismo do Grupo Publique, durante a segunda tarde de atividades do Road Tour 2018. A comitiva foi recebida, ainda, pelo gerente do confinamento, Marco Bassan, e pelo gerente técnico da Associação Nacional da Pecuária Intensiva (Assocon), Bruno Andrade, que também participa ativamente da Câmara Setorial da Pecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), do Fórum da Bovinocultura da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) e de outros grupos que analisam o mercado e as potencialidades da pecuária brasileira.